04 January 2009

46 - CARTAS DA BEIRA DO ÍNDICO (9)



CARTAS DA BEIRA DO ÍNDICO

(9)

FÉRIAS EM MOÇAMBIQUE

(2008/2009)

PASSAGEM DE ANO NO MARLOT PARK


(ÁFRICA DO SUL)


Depois das festas de Natal, em Maputo, a família marcou uma semana de férias no Marlot Park, uma pequena reserva de animais da África do Sul, localizada entre Komatiport e Malelane, junto do mundialmente famoso Kruger Park.

A ideia foi a de nos proporcionar a estadia numa reserva de caça e ao mesmo tempo passarmos lá o fim de ano, fugindo assim à habitual ida à praia do Xai-Xai neste período do ano.
Uma ideia que mereceu o meu aplauso, já que conservo a velha paixão pelos animais e nunca trocaria uma viagem destas pelos mergulhos no mar, pese embora saberem muito bem com o calorzinho que por aqui grassa nesta época do ano!

De lá regressamos hoje e o balanço da viagem é francamente positivo, embora não tivéssemos conseguido visitar o Kruger Park, que era também um dos nossos objectivos. Isto porque a lotação ali esteve esgotada durante a nossa estadia no Marlot Park. De nada nos valeram duas tentativas que fizemos nas portas de entrada de Malelane e Crocodilo Bridge, porque ali impera um grande rigor neste e noutros aspectos da administração de um parque nacional com as características deste.
Paciência, votaremos lá brevemente, mas só depois do período das férias de Natal na África do Sul, que começou a 15 de Dezembro e termina no próximo dia 15!

Mas o Marlot Park tem os seus encantos que só por si justificam a permanência ali por vários dias! A começar pelas belíssimas instalações à disposição dos visitantes, como casas individuais, lodges, resortes, bungalows ou simples cabanas, tudo de construção rústica e discretamente enquadradas na vegetação, este Parque alberga grande quantidade de animais dos mais comuns, como girafas, zebras , bois-cavalo, cudos, palapalas, impalas, facoceros, macacos e um sem número de pequenas espécies de mamíferos, répteis e aves. A cada passo encontram-se estes animais a pastar pacificamente, mesmo junto das casas porque estas não têm qualquer vedação.

Para que o objectivo do Marlot Park – Life in the Wild - possa ser uma realidade, evitaram-se ali as espécies bravias que podiam causar danos nas pessoas e nas instalações, como elefantes, búfalos, hipopótamos, crocodilos e leões. Contudo, estas espécies também podem ser vistas com frequência, mas do lado de fora das vedações electrificadas que foram erguidas em toda a periferia de mais de trinta quilómetros, limitando com o Kruger (na sua maioria) e com a Lionspruit Nature Reserve. A parte virada ao Kruger, em toda a sua extensão, tem uma visão espectacular do grande rio dos crocodilos, onde são vistos os seus naturais habitantes - hipopótamos e crocodilos - e outras espécies que ali vão beber e pastar ao longo das suas margens. Miradouros especialmente construídos ao longo dessa fronteira enchem-se de turistas para observar esse magnífico espectáculo! Há dois anos tiramos ali excelentes fotografias, mas desta vez não fomos tão bem sucedidos devido às chuvas que têm caído ultimamente e que permitem o abeberamento dos animais fora dos cursos de água.

Mas não só com as belezas do Marlot ocupamos o tempo. Visitamos também o complexo de Ngwenya Lodge, de grande beleza pelas suas cabanas e restaurante, sobranceiros ao crocodile river, a sul do Marlot Park. Visitamos ainda o jardim Malelane, perto da segunda entrada sul do Kruger, junto do qual se situa o complexo Pestana Kruger Lodge e um típico restaurante erguido no meio de um pequeno lago, com crocodilos confinados sob esta curiosa construção.

Naturalmente que também fomos às compras a Nelspruit, a bonita cidade que está para além das montanhas do Drakensberg e dista cerca de cem quilómetros da fronteira de Ressano Garcia. Uma viagem que sempre me entusiasma pelas bonitas paisagens que se vislumbram e que as minhas netas também adoram, mas por outras razões: a oportunidade de renovar a sua indumentária e de comer no restaurante japonês do Riverside Moll o saboroso sushi!

O regresso a Maputo trouxe-nos alguma apreensão antes de chegarmos à fronteira de Ressano Garcia, devido a notícias da rádio que informavam haver ali um grande movimento de saídas e entradas que levaram os serviços alfandegários de ambos os países a instalar piquetes extras de atendimento. Na verdade, encontramos lá grande aglomerado de pessoas e uma fila interminável de viaturas, mas só na parte de saídas de Moçambique. Do nosso lado o movimento correu com normalidade e ao fim de quarenta e cinco minutos estávamos libertos das duas fronteiras, rumando calmamente para Maputo.

Pelo grande movimento de viaturas que observamos na estrada, ao longo dos 92 Kms até Maputo, no sentido da África do Sul, tudo leva a crer que muitos turistas passaram a noite na fronteira esperando pela sua vez!

Nós terminamos em beleza uma semana fora de portas, em ambientes que muito nos agradaram!






REPORTAGEM FOTOGRÁFICA




Depois da fronteira de Ressano Garcia a paisagem é deslumbrante!


Plantações de cana a perder de vista!


Bonita plantação de bananas!


O nosso destino - Marlot Park!



Entrada do Marlot Park - controlo das nossas viaturas

A placa da casa onde ficamos




A chegada à bonita e cómoda casa Hakuna Matata!



Recanto das trazeiras da casa



As meninas foram às compras ao supermercado do Marlot Park



O Joy prepara o primeiro churrasco!

Uma refeição na sala!




A primeira girafa avistada!


As simpáticas zebras sempre dadas às fotografias, mas desta vez nem tanto!




Os bois-cavalo estão por todo o lado no Park



Bonito exemplar de Cudo meio encoberto na vegetação!




Espectacular pôr de sol em Marlot Park!




Os facoceros vêm comer junto de nós!




Um pequeno facocero veio comer da mão da Maura!



A caminho de Malelane o Nissan sempre perto do Toyota




Toda a atenção é pouca na condução do Terrano!




Junto da placa da entrada do Kruger de Crocodile Bridge




Entrada do Pestana Kruger Lodge




Os madalas junto de um embondeiro no jardim Malelane



Um refresco na esplanada do restaurante Hamilton em Malelane!




O velho em acção junto do restaurante dos crocodilos em Malelane




No último dia do ano uma brincadeira para a netas: recriação da figura do Magaíça!
Nota: As mini fotos que enquadram o texto fazem parte da divertida pantomina!



O "magaíça" escutando rádio!




Bonita imagem das cabanas de Ngwenya Lodge!




O velho sempre deu uma ajudinha!




O brinde à meia noite de 31 de Dezembro de 2008!




O brinde dos madalas!



Chegada à cordilheira do Drakensberg no caminho para Nelspruit



Atravessando a cordilheira!




Depois do Drakensberg a paisagem é sempre assim até Nelspruit!



O belo Sushi que as netas adoram!


Saudações amigas, aqui da beira do Índico!


Maputo, 4 de Janeiro de 2009


Celestino (Marrabenta)

6 comments:

carlosschmidt said...

Ora bem, agora segue-se a dezena, fica mais barato...lololol.
É-me familiar Nelspruit, passei por ela, quando viajei de carro entre Centurion (Pretória-)Lourenço Marques e vice-versa em Novembro de 2007 e toda aquela azáfama na fronteira. Por falar nisso, está para breve a dupla fronteira, passar a ser unica apenas, com todo o alívio burocrático que isso impicava...e ainda bem!
Um grande abc para todos...
Carlos Schmidt

xico said...

Ganda Magaíça...
Adorei esta peça.
Um Ano Novo carregadinho de felicidade para todos.
Xico, Céu, Cat e Pat

Manuel Palhares said...

Celestino,

Um pouco atrasado,mas ainda a tempo de te dizer que adorei imenso este relato da vossa estadia na África do Sul.
Gostei de tudo, mas acima de tudo da juventude do moana de Amor: és um fenómeno da natureza, quer física, quer psicologicamente. Que os deuses te conservem assim por muitos e muitos anos.
Um beijinho à titi Lurdes e um grande abraço para ti do,
MPalhares

Rui said...

Prezado Celestino,
Moro no Brasil mas nasci em Lourenço Marques e meu avô caçou elefantes na década de 50. Tenho umas fotos e documentos que queria lhe enviar para ver se me pode dar algumas informações sobre ele porque estou escrevendo um livro sobre a minha família.
Se puder me enviar email ficaria muito grato.
Rui Wong

striker said...

Sr. Rui Wong
O meu pai conheceu o seu pai, em Moçambique
Tenho uma foto da sua familia, mande-me o seu email, para poder enviar-lhe a referida foto
cumprimentos
Willy
PS. Caro Sr. C. Gonçalves, perdoe este abuso...

striker said...

Willy - gizmo380@gmail.com